Voltar para home

Minha História

Fábio Trad nasceu no dia 18 de agosto de 1969 em Campo Grande. Filho de Nelson Trad e Therezinha Mandetta Trad, é o quarto filho do casal. Os seus irmãos são: Nelson Trad Filho, Fátima Trad Martins, Marcos Trad e Maria Thereza Trad Alves.

Estudou no Colégio Dom Bosco de 1976 à 1985, onde cursou o primário, ginásio e o curso científico.

Em 1986, aos 16 anos, mudou-se para o Rio de Janeiro e lá cursou o 3º científico no Colégio Andrews. Em 1987, foi aprovado na primeira opção do vestibular da CESGRANRIO, conquistando uma cadeira na UERJ (Universidade do Estado do Rio de Janeiro). Foi aluno de Gustavo Tepedino, Luis Roberto Barroso, Luis Fux, Jorge Lobo, Paulo Cezar Pinheiro, Antônio Evaristo de Moraes Filho, Guilherme Calmon, Paulo Condorcet e José Carlos Barbosa Moreira. Foi colega de turma de Daniel Sarmento, Alexandre Câmara, Letícia Lins e Silva, Carlos Guerra, Luis Cláudio Flores da Cunha, todos autores de obras jurídicas nacionalmente prestigiadas. Na faculdade, foi monitor de Direito Penal e estagiário de Antônio Evaristo de Moraes de Filho por 2 anos. Foi o orador da turma.

Formado em 1991, estabeleceu-se em Campo Grande e passou a exercer intensamente a advocacia. No começo, foi indicado como advogado dativo de inúmeros acusados pobres. Atuou em mais de uma centena de julgamentos de Júri.

Em 1996, convidado pelo Professor Horácio Pithan, iniciou suas atividades como Professor de Direito Penal. Lecionou há mais de 20 anos como professor de Direito Penal na ESMAGIS, UNIDERP, UFMS e na UCDB; e de Direito Penal no Curso de Pós-Graduação da UNIDERP e UCDB.

Foi Membro Titular do Conselho Penitenciário de Mato Grosso do Sul por 7 (sete) anos (1994 à 2001). Em 2000, fundou, junto com Antônio Carlos Garcia de Queiroz, um instituto jurídico que tem por objetivo a formação de núcleos pensantes em Direito Penal no estado, o Instituto MERITUM. Também coordenou o Instituto Brasileiro de Ciências Criminais em Mato Grosso do Sul e foi o diretor-regional em Mato Grosso do Sul do Grupo Brasileiro da Associação Internacional de Direito Penal, órgão consultivo da Organização das Nações Unidas.

Foi nomeado Presidente da Comissão de Direitos Humanos pelo então Presidente Horácio Vanderlei Nascimento Pithan. Em 2001, eleito Conselheiro Estadual na chapa encabeçada por Vladimir Rossi Lourenço. Participou ativamente da criação, implantação e consolidação do Programa OAB vai à Escola. Ministrou inúmeras palestras em Campo Grande e no interior do estado a convite da OAB.

Idealizador do Simpósio de Direito Penal para MS, que, a cada biênio ímpar, reúne em MS as principais expressões intelectuais e políticas do sistema penal nacional e internacional.

Advogado militante e professor universitário, foi eleito em 2006 o presidente da OAB, Seccional MS para o triênio 2007-2009.

Atualmente exerce seu terceiro mandato parlamentar consecutivo como deputado federal por Mato Grosso do Sul.

Na última eleição, em 2018, foi o mais bem votado da capital Campo Grande, com 57.020 votos (13,83%) e o segundo de todo o Estado, com 89.385 votos (7,21%).