Voltar para notícias

Campo Grande recebe nesta quinta reunião sobre o Plano Estratégico de Fronteira

10 ago 2011 | Notícia | Escrito por: Redação | Compartilhe

O deputado federal Fabio Trad (PMDB – MS) participará nesta quinta-feira, dia 11, às 9h, no Comando Militar do Oeste, da reunião que apresentará ao Estado o Plano Estratégico de Fronteira. Participarão do evento autoridades dos poderes Legislativo, Executivo e Judiciário e a Comitiva de parlamentares da Comissão Especial da Câmara Federal Destinada a Promover Estudos e Proposições de Políticas Públicas e de Projetos de Lei Destinados a Combater E Prevenir os Efeitos do Crack e de Outras Drogas Ilícitas (CEDROGA). 

“A extensão da fronteira brasileira, quase 17 mil km, e a diversidade do País são os principais desafios para a segurança pública nas regiões fronteiriças. É preciso traçar estratégias para fazer frente a esta ameaça”, afirmou Fabio Trad. 

Além de Fabio Trad, participam do evento os deputados federais sul-mato-grossenses Luiz Henrique Mandeta e Marçal Filho, além dos deputados Reginaldo Lopes (Presidente da Comissão), Pr. Eurico, Leonardo Quintão, Dr. Paulo Cesar, Anderson Ferreira, Rosane Ferreira, Weliton Prado, Dr. Jorge Silva, Liliam Sá, Décio Lima, Geraldo Thadeu e Osmar Terra. 

Também integram o evento o Coronel Mauricio Aguiar Villar, o Coronel Gustavo Luis Sodré de Almeida, Coronel Wilquerson (Secretário Adjunto de Políticas, Programas e Projetos/MT), Major Aviador Marcelo Moreno, Divanaide Costa Ribeiro (representante do Governo do Amapá), Leonardo Fretta (representante do Governo de Santa Catarina) e o General João Francisco, que irá proferir a palestra proferir a palestra sobre o Plano de Fronteira da Presidência da República. 

Balanço 

O balanço do primeiro mês do Plano Estratégico de Fronteiras, feito esta semana pelo Governo Federal, foi positivo. Em 30 dias, 550 pessoas foram presas em flagrante. Além disso, 10,5 t de maconha e 500 km de cocaína foram apreendidos nas fronteiras do País. 

O plano, coordenado pelos ministérios da Justiça e da Defesa, envolve ações da Polícia Federal, da Polícia Rodoviária Federal, da Força Nacional de Segurança e das Forças Armadas. A iniciativa visa fortalecer as ações de controle nas fronteiras. 

A repressão à entrada de drogas e armas em território brasileiro é uma das principais frentes do plano, e complementa outras ações da política de segurança pública do governo. Além das ações policiais, o plano prevê investimentos em tecnologia e inteligência. O Ministério da Defesa está elaborando um sistema que vai permitir o monitoramento por satélite das fronteiras.