Voltar para notícias

Fábio Trad defende política de desenvolvimento para municípios da faixa de fronteira

29 set 2013 | Notícia | Escrito por: Redação | Compartilhe

Ao receber na Capital uma comitiva de vereadores e o chefe de gabinete da Prefeitura de Coronel Sapucaia, o deputado federal Fábio Trad defendeu a necessidade de uma política de desenvolvimento para os municípios do extremo sul do Estado que estão situados na linha internacional que separa o Brasil e Paraguai."A presença do Estado oferecendo os serviços públicos essenciais e fomentando o desenvolvimento é a resposta mais eficaz de combate ao tráfico de drogas , causa e origem dos índices de violência na região", comentou . O deputado Fábio Trad recebeu os vereadores Roberto Pereira de Oliveira (PPS) e Claudia Maciel(PTB) , acompanhados do chefe de gabinete da prefeita Nicéia Alves de Souza, Jean Lunardi. Eles vieram a Campo Grande para convidar o deputado a visitar Coronel Sapucaia para participar do lançamento das obras de recapeamento do centro da cidade, viabilizadas com uma emenda parlamentar de Fábio Trad no valor de R$ 450 mil. Aproveitaram também para reivindicar que viabilize recursos que garantam a compra de equipamentos para o hospital da cidade e a pavimentação do Bairro Nhú Vera. Fábio tem defendido na Câmara e nesta semana, acompanhado da ONG Mães da Fronteira, foi recebido em audiência pelos presidentes da Câmara, Henrique Alves, do Senado, Renan Calheiros e o presidente em exercício, Michel Temer,quando cobrou o reforço da segurança pública na região, com a implantação do programa Brasil Mais Seguro em Mato Grosso do Sul. O deputado reconhece que só a prevenção e a repressão policial não bastam para garantir paz e tranqüilidade aos municípios de fronteira. “É preciso que o Estado se faca presente, oferecendo saúde, educação, gerando oportunidades de emprego e renda. Só assim vamos neutralizar a presença do crime organizado na região”. Como fato positivo, Fábio Trad destaca a retomada na semana passada das obras de pavimentação da MS-165 que estavam há três anos paralisadas. A chamada Rodovia Sul Fronteira é projetada para uma extensão de 338 quilômetros, ligará Sanga Putã, em Ponta Porã ao município de Mundo Novo, no extremo Sul do Estado pela linha internacional que separa Brasil e Paraguai. Beneficiará Aral Moreira, Coronel Sapucaia, Paranhos, Sete Quedas e Mundo Novo. Só os 10 primeiros quilômetros estão prontos e nesta primeira etapa serão executados mais 34 quilômetros até o Distrito de Vila Marques.