Voltar para notícias

Fabio Trad defende visão ideológica que privilegie a nação

12 jan 2012 | Notícia | Escrito por: Redação | Compartilhe

O deputado federal Fábio Trad (PMDB-MS) avalia que a definição de partido de esquerda ou de direita não se sustenta em um mundo ideologicamente unificado. Para ele, hoje, a força do mercado se sobrepõe a ideologia e pede uma reflexão aprofundada sobre este fato: "O mercado acaba sufocando a própria política", sustenta, em reportagem do jornalista Wendell Reis publicada esta semana no site de notícias Campo Grande News. 

Fabio Trad afirmou não ter nenhum tipo de preconceito contra o PT ou outros partidos de esquerda, e revela ter votado – com exceção de uma vez – no ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. “Agora que o PT assumiu o poder deve colocar em pratica o que lhe inspirou a chegar no poder, que é o realinhamento de força entre o poder e o mercado. Hoje não classifico mais como direita, centro e esquerda. O que diferencia estas forças é a predominância do estado em relação ao mercado, do mercado em relação ao estado e o reequilíbrio entre estado e mercado. Por isso, estou a vontade no plano de embate de ideias junto a bancada do PT”, afirmou.

O deputado sul-mato-grossense também acredita que tanto na Câmara Federal como no Senado a visão política de nação chama menos atenção do que os interesses setorizados: médicos, evangélicos, ruralistas etc. “É preciso uma visão geral. Quando se discute e exige visão global, estes deputados que representam setores não têm condições teóricas de sustentar pontos de vista. Isso não é bom.”.