Voltar para notícias

Fabio Trad denuncia estagnação causada pelas eleições de dois em dois anos

18 set 2012 | Notícia | Escrito por: Redação | Compartilhe

O deputado federal Fabio Trad (PMDB – MS) voltou a se manifestar hoje sobre os prejuízos causados pelo sistema eleitoral brasileiro que impõem eleições de dois em dois anos. Para Fabio, o processo desestabiliza o país. “O parlamento não funciona nas três esferas e o executivo também fica refém da conjuntura eleitoral. É preciso mais concentração nos mandatos, pois daqui a dois anos tanto o legislativo quanto o executivo vão soluçar de novo”.

“Observem como as eleições de dois em dois anos são prejudiciais. Logo após a contagem de votos, já na primeira semana, as atenções estarão voltadas para as eleições de 2014. Chegando lá, eis que 2016 será a grande manchete da agenda nacional. E assim, de dois em dois anos. O país deixa de discutir seu rumo, os agentes políticos perdem o foco no mandato, o executivo e o legislativo deixam de produzir, o judiciário vira TRE’s, a sociedade concentra-se na expectativa das urnas e a competição eleitoral se torna um fim em si mesmo. De dois em dois anos, retrocedemos quatro, crescendo como rabo de cavalo”, afirmou o deputado sul-mato-grossense.

Para Fabio Trad, enquanto a vida pública brasileira permanece estagnada, enquanto a reforma política não passa. “Tenho alertado para este impasse da tribuna da Câmara federal, de forma repetitiva até. É um absurdo esta situação. Porém, ao que parece, este sistema viciado beneficia setores que têm muito a perder com a reforma política”, alfinetou. 

Como solução, Fabio Trad defende a coincidência de eleições: “É a única forma de reorganizarmos a vida pública brasileira”

VOLTAR