Voltar para notícias

Fabio Trad luta em Brasília por liberação de restos a pagar

22 ago 2011 | Notícia | Escrito por: Redação | Compartilhe

O deputado federal Fabio Trad (PMDB – MS) está trabalhando em Brasília para garantir a liberação dos restos a pagar provenientes dos mandatos do deputado Nelson Trad. São milhões de reais que poderão beneficiar dezenas de municípios sul-mato-grossenses e que encontram-se empenhados pelo Governo Federal. 

“Não podemos garantir que todo este montante será liberado e nem quando isso acontecerá. No entanto, estou em constante contato com os ministérios, para que o nosso estado seja beneficiado com estes recursos, fruto de tanta labuta do deputado Nelson Trad”, disse Fabio. 

Recentemente, Fabio reuniu-se ontem com a ministra Ideli Salvatti, da Secretaria de Relações Institucionais, a quem apresentou, juntamente com os demais deputados e senadores que integram a bancada federal do Estado, os projetos inscritos em restos a pagar, que estão paralisados por falta de liberação dos ministérios. 

Há a preocupação de cancelamentos no montante de recursos inscritos no Orçamento Geral da União (OGU) em 2009 – e ainda não processados. O decreto presidencial 7.468 estabelece o dia 30 de setembro como a última data para processar esses recursos, e evitar o cancelamento sumário. Por isso, a bancada federal uniu esforços para garantir estes recursos. 

“Esta ação da bancada foi de muita importância. O Mato Grosso do Sul, em especial Campo Grande, precisam destes recursos e a união da bancada com o intuito de fazer o Governo Federal perceber esta necessidade é o primeiro passo para que possamos ter êxito neste intento”, afirmou o deputado Fabio Trad. 

Entre os recursos que estão sendo pleiteados há ações do então deputado Nelson Trad – que foram assumidas por Fabio Trad – como a Construção do Centro Municipal de Belas Artes – 1ª Etapa (no valor total de R$ 6,500,000.00), Sinalização Turística – AGETRAN (no valor total de R$ 539,451.00) além de mais de um milhão de reais em emendas para os municípios de Anaurilândia, Aquidauana, Bataguassu, Bela Vista, Corumbá, Costa Rica, Fátima do Sul, Fátima do Sul, Figueirão, Ivinhema, Juti, Ladario, Maracaju, Nioque, Nova Alvorada do Sul, Nova Andradina, Porto Murtinho, Rochedo, São Gabriel do Oeste e Três Lagoas. 

Também fazem parte do montante de restos a pagar a Mato Grosso do Sul convênios firmadas com o Ministério da Integração Nacional no valor de R$ 14,5 milhões, referentes à prevenção a desastres em Campo Grande, obras da Via Morena, urbanização do Córrego Bandeira e drenagem de Águas Pluviais. Além de cerca de R$ 3,5 milhões para os municípios de Amambai, Aquidauana, Bataguassu, Batayporã, Bodoquena, Camapuã, Dourados, Fátima do Sul, Glória de Dourados, Inocência, Itaporã, Jaraguari, Juti, Ladario, Niaoque, Paranaiba e Selviria. 

Finalmente, Fabio Trad está lutando pela liberação de cerca de R$ 8 milhões referente a diversas ações em Campo Grande, como a pavimentação asfáltica e drenagem de águas pluviais na Vila Nasser, Aero Rancho, Jardim Panorama, Cidade Morena, Guanandi II, Novo Amazonas, Panorama e Jardim Nashville.