Voltar para notícias

Fabio Trad: “Maioria dos advogados de MS votou contra a atual gestão”

21 nov 2012 | Notícia | Escrito por: Redação | Compartilhe

“A eleição de Júlio César deve ser festejada na medida da dimensão de um grupo apenas, pois na matemática do resultado eleitoral, a maioria expressiva da advocacia votou nas duas candidaturas opostas ao atual modelo de gestão. Portanto, o grupo que hoje comanda a OAB-MS deve reconhecer que só ganhou por um acidente de aritmética política: a oposição se dividiu e o continuísmo venceu”, disse nesta manhã o deputado federal Fabio Trad (PMDB-MS) diante da vitória do candidato da situação a presidência da seccional sul-mato-grossense da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MS) nas eleições que definiram ontem a nova diretoria da entidade para o triênio 2013/2015.

Ao todo, 6.525 advogados em todo o Estado participaram da votação. Destes, 2.870 escolheram Júlio César, enquanto 2.462 votaram em Marco Túlio Munaro Garcia, da chapa “Restabelecendo a Ordem”, que terminou em segundo. O outro candidato, Alexandre Bastos, da chapa “Renova Ordem”, ficou em terceiro, com 1.193 votos. 

Somados, os votos das duas chapas de oposição a atual administração chegaram a 3.655 votos, quase mil a mais do que os votos obtidos por Júlio César. Para Fabio Trad, a mensagem que emanou das urnas foi clara: “A maioria dos advogados reconheceu que as duas chapas que se opuseram a atual gestão estão certas no diagnóstico crítico, de forma que devem continuar vigilantes e promoverem o necessário contraponto durante a gestão”.

O deputado sul-mato-grossense criticou o nível da campanha promovida pela chapa situacionista: “A campanha mostrou que a maledicência crítica de Carlos Marques – promotor de uma campanha difamatória contra seus colegas de profissão – foi mais convincente que a campanha obsequiosa e quase reverente do grupo liderado por Marco Túlio”, afirmou.

Para Fabio Trad, do resultado das eleições emergem duas novas lideranças da advocacia: Marco Túlio e Alexandre Bastos: “Ambos tiveram votações expressivas e conseguiram mostrar a sociedade que a maioria dos advogados não aprova o modelo da atual gestão. Enfim, desejo boa sorte ao Júlio Cesar, colocando-me a disposição para continuar a luta pela advocacia”