Voltar para notícias

Fábio Trad vai apoiar Frente Parlamentar da Empresa Junior

15 dez 2013 | Notícia | Escrito por: Redação | Compartilhe

O deputado Fábio Trad vai se empenhar pela formação de uma Frente Parlamentar de Apoio a Empresa Junior, que é uma associação civil sem fins lucrativos, constituída e gerida por alunos de curso universitário ou técnico. Presta serviços e desenvolve projetos para diversos setores da sociedade. “É um instrumento importante de estimulo ao empreendedorismo para quem está concluindo o ensino superior e tem interesse em montar o seu próprio negócio”, comenta o parlamentar que se reuniu com o diretor executivo da Secretaria Estadual da Juventude, Marcos Silva. “Acredito que é necessário assegurar políticas públicas de apoio a estas iniciativas que são extremamente importantes”, destaca. Trad lembra que “as empresas juniores representam a transição entre teoria e prática que fortalece a relação da academia universitária e a práxis da administração e do mundo empresarial”. Por ser composta de alunos da graduação, o preço dos serviços oferecidos pelas empresas juniores são menores que os do mercado. Além disso a participação de professores orientadores garante aos projetos alto nível de qualidade. O papel das Empresas Juniores é possibilitar aos estudantes a oportunidade de aprimoramento técnico através de trabalhos realizados e que dêem a eles uma visão real, possibilitando-lhes a resolução de problemas práticos e o aprimoramento pessoal/humano através do engajamento numa organização que esteja preocupada com o desenvolvimento como indivíduo. Também, enquanto empresa de consultoria, a Empresa Júnior possui o papel de auxiliar e assistir aos clientes na melhoria de seu desempenho, nos aspectos de eficiência, tecnologia e no aprimoramento das relações interpessoais. Em função desse papel inovador, a Empresa Júnior adquire uma grande influência sobre os clientes, sobre os alunos e as demais pessoas com as quais interage, tendo portanto uma correspondente responsabilidade profissional e social. Atualmente tramita na Câmara projeto de lei que regulamenta juridicamente a atividade realizada pelas empresas juniores, definindo exatamente quais são os pontos a ser cumpridos para carregar o nome Empresa Júnior.